quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Indagações

Madrugada de sexta-feira, 1:15h, e eu me indagando sobre psicologia, comportamento e religião.
Assistindo à minissérie “Chico Xavier” (ou recortes do filme) que está sendo exibida pela TV Globo, me interessei em procurar na internet alguns vídeos da entrevista realizada pelo médium no programa “Pinga-Fogo” de 1972, o qual é retratado na minissérie/filme. Em um deles, Chico fala sobre a visão espírita sobre o homossexualismo e bissexualismo, de forma muito interessante e acolhedora. Fui me deixando levar pelos vídeos que abordam outros questionamentos até que em um deles a ligação do perispírito e do Complexo de Édipo são citados. Eis que me surgem algumas dúvidas:
1) O que os psicanalistas e espíritas dizem sobre o "complexo de Édipo" em crianças adotas por casais homossexuais?
2) Na identificação negativa que a criança faz com os pais, o medo de perder aquele a quem hostilizamos (o pai, no caso de menino, e a mãe, no caso de meninas.) faz com que a identificação aconteça com a figura de sexo oposto, isto pode gerar comportamentos homossexuais. É correto, então, assumir que o homossexualismo seja construído pela criança nessa fase por culpa dos pais em não saber lidar com o desenvolvimento do(a) filho(a) na busca de mecanismos racionais para sua inserção cultural.
3) Podemos assumir que o pai e a mãe têm papel fundamental na orientação sexual do filho?
4) Isso pode ser explicado pelo espiritismo?
Parece-me razoável assumir que os pais e o ambiente onde a criança vive seja fundamental para esse direcionamento. Alem do mais, o espírito que escolheu aquela vida para viver deve ter seu propósito também.

Nenhum comentário: